8 de novembro de 2012

Sugestões para o Natal

Por todo o lado surgem dicas para gastar pouco dinheiro com as prendas de Natal este ano, mas de uma forma eficiente.

Uma delas é esta:
Imagem retirada daqui
Claro que pode surgir a questão "na realidade não estamos a contribuir para a economia do país, pois são transações que escapam aos impostos e é esta mentalidade que nos vai afundando cada vez mais", uma questão perfeitamente válida e legítima de se colocar.

Contudo, o país não se resume ao Governo, mas é sim o conjunto dos cidadãos portugueses!!!
Por isso mesmo, se ajudarmos artífices portugueses, estamos-lhes a dar uma hipótese de se virem a estabelecer como empresários, a dar-lhes dinheiro para comprarem os seus materiais, roupa e alimentos a outros portugueses que, paguem impostos ou não, farão o dinheiro circular pelo país.

A economia não se resume a pagar impostos, mas sim a fazer circular o dinheiro, a tirá-lo do banco ou de debaixo do colchão e fazer algo com ele, permitindo que outros o façam também.
E a mantê-lo dentro do país!
Não vale a pena comprar montes de produtos importados, mesmo pagando impostos sobre eles, pois isso apenas aumenta o défice e diminui a riqueza interna, além de não contribuir em nada para os nossos conterrâneos.

É preciso lembrarmo-nos constantemente que o dinheiro que sai do nosso bolso faz mais jeito no bolso dum familiar, amigo, vizinho, conhecido ou apenas concidadão, do que nos cofres do Estado a ir pagar dívidas contraídas para pagar dividas expiradas...

Estamos num ponto em que as medidas de austeridade já comprovaram não servir para nos tirar desta crise e temos a Grécia como exemplo vivo disso também.

Vamos continuar a cumprir os nossos deveres de cidadãos, pagando os nossos impostos, mas sejamos capazes de ajudar outros portugueses com o dinheiro que ainda nos resta!

E, para mais sugestões para presentes, decorações e ceias de Natal sem grandes gastos, veja aqui, aqui, aqui e aqui.

____________________________________
Transposto do blogue "Comprar Local e Nacional é Reinvestir em Portugal", entretanto encerrado.

Sem comentários:

Enviar um comentário