12 de agosto de 2012

Dica para as férias IV


RECUSAR SERVIÇO DE QUARTOS TODOS OS DIAS

"Em casa não mudamos os lençóis da cama todos os dias, por muito bem que saiba deitar numa cama acabadinha de fazer de lavado... Nem trocamos as toalhas de banho todos os dias. Nem aspiramos o quarto todos os dias.
Também não precisamos de o fazer quando ficamos num hotel, pousada, casa de turismo, ...
Não custa nada.
Alguns hotéis já estão sensibilizados para esta questão (até porque também é económica...). Fiquei, há uns tempos, num hotel que tinha o habitual aviso de "Não incomodar/Do not disturb", mas na outra face deste tinha a opção (caso o pendurássemos na porta) de os funcionários limparem o quarto e fazerem as camas, mas sem mudarem lençóis e toalhas.(...)

Nas casas de turismo rural onde já ficamos - por este nosso Portugal fora - tem funcionado falar com a pessoa responsável e explicar-lhe o que pretendemos. Normalmente ficam surpreendidas, com aquela cara "lá vêm estes maluquinhos do ambiente...", mas depois de abarcarem o alcance da medida, costumam ficar satisfeitas...
Quando não há outra hipótese, resta deixar o famoso aviso "Não incomodar" pendurado na porta. Claro que a cama vai ficar por fazer, mas... é assim tão mau? Pensem na quantidade de água (e detergentes) e energia que se poupa (e a quantidade de lençóis e toalhas que duram mais tempo). (...)
E, claro, aproveitem para sensibilizar os responsáveis do local onde estão, seja na recepção, seja através do livro de sugestões/opiniões ou daquelas folhinhas que costumam estar nos quartos para darmos a nossa opinião sobres o hotel.
E deixo-vos com uma ideia do peso que tem, em termos ambientais, a indústria hoteleira (neste caso são números referentes aos EUA), divulgados no âmbito de uma campanha de sensibilização para esta questão: "
 
 
 
 

10 de agosto de 2012

Dica para as férias III

PREVENÇÃO DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS

Imagem retirada daqui

"“Portugal sem fogos, depende de si”, é uma campanha através da qual a GNR procura despertar um sentimento nacional de protecção à floresta, em que dada um dos portugueses, incluindo-o a si, sinta que pode realmente contribuir para a sua protecção, desde a prática de gestos individuais, até à fiscalização e denúncia de actos potencialmente perigosos de provocarem incêndios.
Se ainda tem dúvidas de que realmente pode ajudar e contribuir, então siga as recomendações que a seguir lhe damos, e verá como muitas coisas dependem de si.

SE MORAR JUNTO À FLORESTA OU NO CAMPO

Nunca deixe ao alcance das crianças fósforos ou isqueiros.
Durante o período crítico e, fora dele, sempre que se verifique o índice de risco de incêndio muito elevado ou máximo, é proibido fazer queimadas ou fogueiras.
Fora deste período, nunca faça fogueiras em dias de muito vento. Procure efectuá-las em dias húmidos e com pouco vento, a uma distância mínima de 100 metros dos limites da floresta.
Nunca abandone as queimas e fogueiras acesas.
Limpe o mato à volta da casa ou outras edificações, num raio de 50 metros, e retire as folhas, caruma e ramos dos telhados.
Corte as árvores que ofereçam risco para a habitação.
Guarde o gasóleo, as lenhas e outros produtos inflamáveis em locais seguros e isolados.
Tenha em local de fácil acesso algumas ferramentas, como enxadas, pás e mangueiras, para ajudar no primeiro combate ao fogo.
Separe as culturas com barreiras corta-fogo, como por exemplo, um caminho. Assim, pode evitar que as chamas passem de uma parcela para outra.
Os tractores, máquinas e veículos de transporte pesados, empregues em trabalhos nos espaços rurais, durante o período crítico de incêndios, é obrigatório:
• Possuírem dispositivos de retenção de faíscas ou faúlhas e dispositivos tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés;
• Estarem equipados com um ou dois extintores de 6Kg, de acordo com a sua massa máxima.
Procure ordenar a sua floresta, e mantenha os caminhos o corta-fogos livres de obstáculos e desperdícios.

QUANDO PASSEAR NA FLORESTA
Nunca deite fósforos ou cigarros para o chão. Lembre-se que é proibido fumar nas áreas florestais.
Quando circular de carro, apague bem os cigarros no cinzeiro do carro, e não deite as cinzas pela janela.
Nunca faça lume na floresta, nem mesmo para preparar comida. Leve o teu lanche já preparado, assim evitará fazer fogueiras.
Se for mesmo imprescindível, lembre-se que só é permitido realizar fogueiras nos locais previstos e identificados para isso.
Deve então:
• Remover as folhas secas;
• Fazer um círculo com pedras ao redor da fogueira, se não utilizar uma infra-estrutura já preparada;
• Molhar bem o local que rodeia a fogueira;
• Manter um recipiente com água por perto;
• Vigiar atentamente a fogueira;
• No final, deve apagá-la com terra ou água e nunca abandonar o local sem ter a certeza que as cinzas então completamente apagadas.
No campo ou na floresta, nunca deixe nem atire para o chão, plásticos, papéis ou vidros.
Ao sol, o efeito lupa do vidro pode provocar um incêndio.
Todo o lixo deve ser colocado nos contentores próprios. Se estiver longe deles, guarde-o e deite-o fora mais tarde, quando encontrar um.

LEMBRE-SE QUE O SEU CONTRIBUTO É FUNDAMENTAL
Qualquer pessoa que detecte um incêndio florestal é obrigada a alertar as entidades competentes e a tentar a sua extinção.
Se possível, ligue para o 112 ou 117
A rapidez do aviso pode salvar a floresta de um grande incêndio.

COLABORE, Sempre que avistar acumulações de lixos ou alguém a fazer lume ou outros actos potencialmente perigosos de provocarem incêndios, ligue para a GNR.

Para sua segurança, se for surpreendido por um incêndio:
Não entre em pânico.
Procure sair da zona na direcção contrária à do vento.
Não corra monte acima, o fumo e as chamas tendem a subir.
Evite colocar-se em lugares com grande acumulação de combustíveis ou em pontos situados no sentido da direcção do incêndio.
Procure uma zona com água ou pouca vegetação ou já queimada.
Se ficar cercado pelo fogo, tente proteger-se da radiação, deitando-se no chão atrás de uma rocha grande, de um tronco ou numa depressão, cobrindo-se com terra.
Proteja a cara com um pano molhado, pois facilita a respiração.

Se se encontrar numa casa na floresta e o fogo o impedir de fugir, deve fazer o seguinte:
• Deixar as mangueiras abertas, dirigindo a água para o telhado e vegetação em redor;
• Fechar portas, janelas, persianas e desligar o gás e a electricidade;
• Permanecer no sítio mais seguro da casa;
• Se a situação se complicar e tiver que sair, cobrir a maior parte do corpo, se possível com roupas molhadas, para se proteger do calor.

Se estiver numa viatura e ficar cercado pelo fogo:
• Não conduzir cegamente através do fumo, acender as luzes e os intermitentes;
• Procurar previamente um caminho de saída;
• Fechar as janelas e procurar uma zona sem vegetação ou já queimada;
• Se o veículo se incendiar, sair imediatamente procurando cobrir a maior parte do corpo.

Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal.
As suas causas são variadas, mas uma grande parte dá-se por descuido humano.
Por isso, a protecção da floresta começa em si."

Fonte: Panfleto da Guarda Nacional Republicana (www.gnr.pt) | SEPNA (Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente - sepna@gnr.pt), disponível para download e impressão aqui, bem como a versão para crianças aqui.

8 de agosto de 2012

Dica para as férias II

VÁ DE FÉRIAS PROTEGENDO O AMBIENTE
Imagem retirada daqui


"Se ainda tem dúvidas que realmente pode ajudar e contribuir para proteger a natureza e o ambiente, então siga as recomendações que a seguir lhe fazemos e verá como muitas coisas dependem de si.

EM PASSEIO OU EM FÉRIAS, NÃO SE ESQUEÇA:

ANTES DE PARTIR...
Desligue da corrente eléctrica todos os aparelhos que não necessitem de permanecer ligados.
Os que tiverem de ficar ligados, tais como frigoríficos, arcas congeladoras, regule-os para a temperatura mínima.
Antes de sair de casa, certifique-se de que não deixa lâmpadas acesas.
Se tiver um sistema de rega automática, programe-o para regar durante a noite.
Verifique se as suas torneiras não têm quaisquer fugas e, se possível, feche as de segurança enquanto estiver ausente.

O SEU AUTOMÓVEL...
Não transporte carga ou pesos desnecessários. Demasiada bagagem nas deslocações aumenta o consumo de combustível.
Lembre-se que uma carga extra de 100kg significa um gasto acrescido de meio litro em cada 100km.
Verifique se o seu veículo se encontra afinado. Lembre-se que filtros de óleo e de ar sujos, velas estragadas, pneus sem a pressão correcta aumentam o consumo de combustível e a emissão de dióxido de carbono (CO2).

SE FOR PARA A PRAIA...
Nunca deite restos de comida, papéis, beatas ou outro género de lixo para a areia. Deve sempre colocá-lo no contentor próprio. Se estiver longe, guarde o lixo e deite-o fora mais tarde, quando se for embora.
O lixo deixado na areia provoca doenças.
As embalagens de plástico e outro tipo de lixo deixado nas praias ou no mar matam, por ano, mais de mil animais marinhos por neles ficarem presos ou por tentarem comê-lo.
As dunas são locais de grande beleza, mas muito frágeis. Por isso, é nosso dever protegê-las. Não as estrague, não apanhe as plantas que nelas crescem, pois são elas que ajudam a proteger o solo.
Não se esqueça que os veículos estão proibidos de circular nas dunas.

NA CASA DE FÉRIAS…
A poupança de água é um gesto permanente. Por isso, prefira os duches aos banhos na banheira e, enquanto se ensaboa, não se esqueça de fechar a torneira.
Feche a torneira enquanto lava os dentes e descarregue o autoclismo só quando for necessário.
Ao deslocar-se até à praia, ao café ou em passeio, prefira andar a pé, evitando, sempre que possível, o automóvel. Estará a contribuir para a redução das emissões de CO2 e, ao mesmo tempo, a praticar exercício físico.

SE FOR PARA O CAMPO...
Prefira os passeios a pé ou de bicicleta. É a melhor forma de conhecer e contactar com a natureza.
Siga sempre os caminhos e trilhos já existentes. Não construa atalhos, pois destruirá plantas, provocando, consequentemente, a erosão.
Observe as plantas sem as colher. Nunca arranque ramos, folhas ou flores, nem escreva nas árvores. Tire-lhes fotografias. Recordá-las-á melhor.
Não faça ruídos desnecessários, não destrua ninhos, não perturbe e não capture animais. Não se esqueça que é proibido.
Se planear comer no campo, leve a comida já preparada, assim evitará fazer fogueiras.
Se possível, utilize as zonas próprias para piqueniques. É mais cómodo e seguro.
Nunca deite fósforos ou cigarros para o chão. Lembre--se que é proibido fumar nas áreas florestais.
Quando circular de carro, apague bem os cigarros no cinzeiro do carro e não deite as cinzas pela janela.
No campo ou na floresta, nunca deixe nem atire para o chão, plásticos, papéis ou vidros e nunca atire qualquer objecto para rios, ribeiros ou lagos, porque, para além de estar a poluir, poderá estar a contribuir para a morte de animais ou para a deflagração de um incêndio.
Recorde que, ao sol, o efeito lupa do vidro pode provocar um incêndio.
Todo o lixo deve ser colocado nos contentores próprios. Se estiver longe deles, guarde-o e deite-o fora mais tarde, quando encontrar um.

NUNCA ABANDONE O SEU ANIMAL!
Muitas pessoas abandonam os seus animais de estimação quando vão de férias.
Lembre-se que já existem muitos alojamentos próprios para os deixar e que é proibido abandonar, intencionalmente, animais na via pública.
Em Portugal, todos os anos são abandonados muitos animais, que acabam por morrer à fome ou por serem atropelados quando vagueiam pelas ruas em busca de alimento ou de abrigo, ficando, para além disso, sujeitos a todo o tipo de doenças.
Não os maltrate. Os animais também precisam de carinho, como você! E também têm direitos.
Não esqueça o seu animal de estimação! Acredite que ele também nunca se esquecerá de si.

SE FOR PARA O ESTRANGEIRO…
Não compre animais e plantas selvagens ou exóticos, incluindo as suas partes ou derivados, nem produtos feitos de madeira proveniente das florestas tropicais, como o pau-rosa, o ébano e outras.
O comércio de algumas espécies é totalmente proibido.De outras são necessárias autorizações especiais para os trazer para Portugal.
Se comprar, lembre-se que poderá estar a incorrer numa compra ilegal, e estará a contribuir para a extinção das espécies!
Araras, papagaios, macacos estão entre os vários animais protegidos. Peles, peças de marfim, produtos derivados de tartaruga-marinha, corais e plantas selvagens, poderão ser exemplo de compras ilegais.

Na protecção da Natureza e do Ambiente NÃO EXISTEM FÉRIAS!
A adopção permanente de boas práticas ambientais é a chave do sucesso.
Evite contaminar o ambiente, degradá-lo ou contribuir para o esgotamento dos recursos naturais.
CADA GESTO CONTA!"

Fonte: Panfleto da Guarda Nacional Republicana (www.gnr.pt) | SEPNA (Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente - sepna@gnr.pt), disponível para download e impressão aqui.

6 de agosto de 2012

Dica para as férias I

Como grande parte da população portuguesa está em período de férias, aqui ficam alguns conselhos para que continuem a Agir pela Sustentabilidade nestes meses de Verão (e não só!).

Imagem retirada do FB
"MANDAMENTOS DE PROTECÇÃO À NATUREZA:
- Não tire nada além de fotos.
- Não deixe nada além de pegadas.
- Não mate nada além de tempo.
- Não queime nada além de calorias."

Desfrutem da Natureza e boas férias! :-)