16 de julho de 2013

Horticultura e hortaliças

Hortaliças, legumes ou verduras são alimentos essenciais na dieta diária de quem faz uma alimentação equilibrada e saudável. Bem mais saudável se for produzido de forma biológica, sem pesticidas e sem adubos químicos de síntese (para nós e para o ambiente). E se tivermos a possibilidade e o gosto de sermos nós próprios a produzir, ainda melhor. 

Anteriormente apresentei uma dicas básicas, de principiante para principiante de agricultura biológica. Para quem possa estar interessado em aprender mais alguma coisa sobre o cultivo de hortícolas em modo biológico, deixo aqui umas ligações um guia básico e para manuais que estão presentemente online, e que se encontram também na página "Agricultura Sustentável" (do blogue irmão  Sustentabilidade é Acção):
Abaixo, uma tabela retirada deste último (Manual de Horta: Cultivo de Hortaliças, da Secretaria Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo, Brasil) com o valor nutricional de hortaliças (por 100 gr). Algumas são bem comuns em Portugal, outras nem tanto (clique na imagem para ampliar). Não admira, pois, que grande parte destes alimentos sejam fundamentais na prevenção e mesmo combate de doenças. E fundamental é também a diversidade, pois cada um desses alimentos tem a sua própria riqueza.


"Os benefícios que as verduras, legumes e frutas podem propiciar ao organismo estão cada vez mais comprovados por pesquisas científicas. Por esta razão, é muito importante que seu consumo seja motivado desde a primeira infância para que bons hábitos alimentares se instalem e perpetuem através das gerações."  

Fonte: "A IMPORTÂNCIA DAS HORTALIÇAS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA", por Vera Lúcia T. Nakayama (nutricionista),  em"Manual de Horta", Prefeitura de são Paulo


Bom proveito!
(Mensagem semelhante à publicada em 8/6/2013 no blogue  Sustentabilidade é Acção)

2 comentários:

  1. Tanta coisa boa Manuela! :-)

    As hortaliças e a fruta são cada vez mais procuradas, seja porque as pessoas buscam o mais saudável, o mais barato (a carne não é só cara em termos de recursos gastos na sua produção...), o mais sustentável ou o mais ético.
    Assim têm mais uma ferramenta para perceberem o seu valor! :-)

    Obrigada pela partilha! :-)
    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Sónia :) beijinhos e continuação de boa semana

      Eliminar