30 de janeiro de 2013

INTERVIR - Salvar as abelhas

Muitas vezes as pessoas esquecem-se de parar para pensar na importância que gestos, aparentemente pequenos, têm.

Um deles é utilizar pesticidas...
Porque os pesticidas nao são específicos para a "peste" que queremos erradicar e, como em qualquer conflito, os chamados "danos colaterais" acontecem.
Ora não é com displicência que eles devem ser vistos, nem os pesticidas, nem os "danos colaterais" - perdem-se vidas "inocentes" e, acima de tudo, muito importantes: abelhas!

Imagem retirada daqui
[E isto já para não falar em muitas outras espécies benéficas para nós e para os ecossistemas..., mas fiquemo-nos só por elas, as Raínhas do Sol, que nos fornecem mel, cera e tantas mais coisas boas, benéficas e úteis!]
As abelhas polinizam as plantas, saltando de flor em flor e promovendo a reprodução de muitas e variadas (para não dizer todas) as espécies de árvores, arbustos, ervas e legumes quilómetros em redor da sua colmeia.
Não é preciso citar dados científicos, pois é algo que todos sabemos, até as nossas crianças, pois já o filme Bee Movie - a história de uma Abelha alertou para esse facto.

Ora, se o uso de pesticidas em geral, mas especialmente os com compostos nicotinóides (da família do tabaco, não é à toa que elas ficam mal com o fumo...), porque não bani-los?!?
A União Europeia vai a votação amanhã, dia 31 de Janeiro, para decidir isso mesmo, como noticia o Correio da Manhã aqui.
Então, porque não realizar um gesto, também por muitos considerado pequeno e inconsequente, e juntar a sua voz a milhares de outras, assinando a petição "Horas para banir os assassinos de abelhas" que o Avaaz promove?
É fácil, rápido (depois do primeiro registo, assinar outras petições faz-se simplesmente inserindo a morada de e-mail e carregando em "Sign Petition") e já muitas petições tiveram sucesso! :-)

E, se forem um passo mais além e divulgarem e partilharem esta e outras petições e acções, estarão a fazer a diferença!

Não menosprezem os pequenos actos, nem a importância desses pequenos insectos a quem devemos tanto.

Assinem, partilhem e ajam!

18 de janeiro de 2013

Transformar o jardim em comida

Casa da família Dervaes - imagem obtida aqui

Revolução no jardim: "Homegrown Revolution"

Pode um lote urbano de 800 m2  (com uma casa e garagem) gerar mais de 3000 quilogramas de alimentos biológicos num ano? Pode, pelo menos na Califórnia!

Veja o vídeo abaixo - a curta-metragem premiada de 2009 "Homegrown Revolution", e saiba como a família Dervaes de Pasadena transformou o tradicional logradouro na "atividade mais perigosa do mundo": cultivar alimentos para ficar livre

Conheça melhor a família e a história no site  http://urbanhomestead.org/. De acordo com informações deste site, o recorde foi em 2010, com a produção de 3175 kg (7000 lb) de alimentos numa área cultivada de 400 m2 (1/10 acre).



Vídeo com legendas em português nos primeiros 5 minutos aqui

"Post" idêntico ao publicado em 16/0/72012 no blogue Sustentabilidade é Acção

13 de janeiro de 2013

Partilhar sementes

Partilhar sementes, hoje em dia é, não só uma ação pela biodiversidade, pela sustentabilidade e contra a ganância das grandes corporações em fúrias "patenteadoras", como um ato revolucionário pela soberania alimentar.

Foi o caso do Encontro Troca de Sementes no Porto, no passado dia 22 de setembro de 2012, e vai ser o caso do Encontro Troca de Sementes em Famalicão, agendado para a tarde do dia 2 de fevereiro de 2013, no Parque da Devesa, organizado pelo Grupo Famalicão em Transição e pelo Grupo Troca de Sementes.

Além da partilha de sementes, nestes encontros convive-se e partilham-se experiências e saberes!